Cronicamente Eleitor.

Quando novos, temos todas as aulas, sobre todas as áreas. Não importa se você prefere Ciências, porque terá Matemática e Português da mesma maneira. É importante para saber como o mundo a sua volta funciona, ainda que não queira se aprofundar em cada pedacinho dele. 

Sempre que dizia que Matemática era chata, vinham-me com algo do género que seria preciso para pagar as contas. Se eu quisesse fazer com que o meu salário fosse suficiente para tudo o que é preciso e mais umas férias, então não tinha jeito: ia ter que aprender a somar, multiplicar, subtrair e dividir. 

Quando calha de saber um troco ou esticar aquele dinheiro do final do mês, eu sei que contas fazer. Assim como entendi sobre nutrientes em Biologia, planícies em Geografia e orações em Português. Teve uma disciplina que eu sempre gostei e que me fez escolher a profissão que quero para o resto da vida. 

História fascinou-me desde pequena com as suas personagens um tanto reais, nos cenários mais diversos. Vê-se até hoje que o Brasil nem sempre foi dono de si próprio quando caminhas por suas ruas. Sua raíz é mestiça e seu povo é o mais bonito retrato disso. Todos nós somos um pouquinho europeus, africanos e indígenas. Se quiser pureza, então digo-te que ela reside em ser puramente brasileiro. 

Essa matéria nos conta que o nosso país já teve governo ditatorial e deu milhares de vidas para viver em liberdade de novo. Que o povo sacrificou tudo para ter voz e direitos, num lugar em que o tradicional é vário, não pode ser padronizado e estampa-se no rosto de cada um.

Vemos inclusive o que ocorreu fora da nossa casa. Atrocidades se passaram no exterior tanto quanto aqui dentro. O mundo já viu tanto preconceito e ódio que fundiram-se em modelos cujos frutos foram apenas mais sofrimento e destruição. Discursos de discriminação que fizeram de minorias alvos e, eventualmente, numerosas vítimas. Pensamentos esses que foram derrotados há pouco menos do que um século atrás e que constantemente voltam a ser renegados pelo abuso aos direitos humanos que são.

É perfeitamente compreensível que não tenha gostado de nenhuma das aulas de História. Talvez faltaste a maioria delas ou estudaste apenas o suficiente para passar. Mas elas fazem parte do programa de ensino desde criança porque o passado conta mais sobre o futuro do que imaginamos. Ele nos ensina o que nossas escolhas causaram. O quanto foi sofrido para chegar no lugar em que estamos. Sacrifícios vividos não são pontos de vista ou doutrinas, mas factos que solidificaram o caminho que nos trouxe aqui.

O que eu peço com esse texto é que pensem numa aula de História. Aquela que vos disse o valor da liberdade de falar, estar, escolher e ser. Pense no que a falta disso faria contigo. Melhor: pense no que faria com os milhões de compatriotas à sua volta. Não é preciso repetir os erros que assombraram o nosso país. É preciso usar a História, por uma vez que seja na sua vida, e raciocinar antes de decidir quem você quer fazendo o seu futuro. 

Please follow and like us:

Leave a Reply