Sessão da Tarde: Classes e Bailes

Escola é um fator que nos estressa, especialmente na fase do ensino médio. Não preciso entrar em muitos detalhes porque vocês viveram (ou ainda viverão) a pressão académica e social, com os vestibulares, os grupos. Mas, ironicamente, estamos todos acostumados pela TV a nos distrair disso assistindo o que acontece nos corredores fictícios do cinema adolescente, com destaque para o americano, é claro. Decidi compilar uma lista com 5 dos meus favoritos, uma pequena contribuição das minhas tardes para as suas.

1 – 10 Coisas Que Odeio Em Você

Sinceramente, nem me lembro quando foi a primeira vez que assisti-o, ou onde o encontrei. Tem sido parte, no entanto, das minhas sessões da tarde há muito tempo. Cheguei a comprar o DVD do filme – eu sei, uma decisão bem anos 2000. Mas, sendo 10 Coisas Que Odeio Em Você uma produção de 1999, nada mais apropriado.

São muitos os motivos deste filme ter conquistado tantos, sobretudo o facto de respirar a cultura dos anos 90: o figurino que nos é exemplo perfeito do que apropriar para nosso estilo; a cidade de Seattle, símbolo da cena grunge representada pelo um dos casais protagonistas, Patrick e Kat, e as bandas que estes gostam e assistem ao vivo; opções mais ecléticas de músicas, que evidenciam também o que era o pop e os hits das rádios.

Também tem as reviravoltas de colégio, nomeadamente o triângulo amoroso em volta de Bianca Stratford que, para conseguir a desejada popularidade e vida romântica, precisa superar as diferenças entre si e a irmã. É valioso saberem, para além disso, que Heath Ledger não só faz parte do casal central, mas exibe seu sotaque australiano.

Para não estragar a experiência de assisti-lo, deixo-vos com o trailer.

2 – Namorada Aluga-se

Imagem relacionada

Um pouco mais antigo, lançado por volta de 1987, tem como pérola maior um Patrick Dempsey jovem. Isso mesmo: o Dr. McDreamy na adolescência. Ele interpreta Ronald Miller, um garoto geekie que tenta entrar no círculo mais popular da escola ao ”alugar” como namorada Amanda Peterson e se afasta cada vez mais do seu grupo e da sua própria natureza.

A lista das muitas coisas que dão errado é enorme, como seria de se esperar pelo arranjo feito entre os dois e o facto dos corredores dessa escola em Arizona serem lotados por preconceito de grupinhos. Mas há muito o que apreciar, tanto nas mudanças das personagens quanto no vestuário delas, que inclui cropped tops masculinos, jaquetas com franjas e muito veludo. A fotografia do deserto não pode não ser mencionada como um dos pontos conquistadores do filme.

3 – Ela É Demais 

Resultado de imagem para she's all that gif

Se você ainda não o assistiu, está perdendo uma das melhores histórias de high school, com um dos melhores elencos. Estamos falando de Freddie Prinze Jr e Rachael Leigh Cook como casal protagonista, para além de Paul Walker, Usher, Lil Kim e Matthew Lillard.

Enquanto o anterior gira em torno de um acordo, este envolve uma aposta: será que o maioral da escola consegue transformar uma qualquer na rainha do baile? Mudanças e desilusões, com clichês também, é claro. O casal central precisa superar em conjunto problemas que trazem de suas casas e inseguranças que mostram que popularidade não o impede de ter medo de faculdades, pais e ex-namoradas problemáticas.

O trailer te ajudará a entender mais sobre esta obra de arte de high school.

4 – As Patricinhas de Beverly Hills

Este é um filme que, se você não assistiu durante a sua infância, então a internet te fez ir procurar para entender dezenas de referências e fashion statements. A verdade é que Cher Horowitz foi mais do que um ícone dentro das telas e em sua escola. Seus visuais, mesmo as de xadrez com xadrez, influenciaram a nossa forma de ver e rever o que os anos 90 tem à oferecer para os trends de atualmente.

Amamos não só o que há no seu armário, mas o seu armário em si: Cher via num computador combinações possíveis com cada uma de suas peças e selecionava-as. E a nossa protagonista é interpretada por Alicia Silverstone, rosto de tal década que podemos reconhecer, por exemplo, de alguns clipes do Aerosmith.

A protagonista tenta, num gesto de bondade, ajudar os menos afortunados – sobretudo em charme. Uma das partes mais empolgantes do filme é quando, juntamente com Dionne, Cher transforma Tai, a aluna nova, e guia-a no que fazer para ser tão popular quanto ela mesma. Toda a sabedoria social da patricinha rebenta quando ela se mostra não preparada para algumas experiências que todos parecem estar tendo, menos ela. A reviravolta romântica é surpreendente? Claro. Mas ainda mais a evolução de Horowitz

Veja o trailer aqui.

5 – Fica Comigo

Último de nossa lista e último que assisti aqui. Apresentado à mim pelas escolhas do Netflix, tem um pouco de tudo aquilo que gerou intriga nos filmes acima: transformação de visual, triângulo amoroso, apostas e acordos, adolescentes inseguros numa escala social cheia de seus grupinhos, cada um com seus parâmetros. De 1999, tem como os vizinhos e protagonistas das reviravoltas Melissa Joan Hart (a super organizada e querida por todos Nicole) e Adrian Grenier (Chase, que com certeza não tem os mesmos louros académicos nem de popularidade).

Os dois tem que lidar com os obstáculos de ensino médio das primeiras paixões, conquistas e, é claro, dos bailes. Mas também é possível ver um pouco do plano de fundo das personagens, nomeadamente a perda da mãe e um pai ausente. Para além deste casal e suas peripécias, o filme enaltece a empatia do ingénuo menino Dave. Considerando que uma das inspirações fora a música (You Drive Me) Crazy, da Britney Spears, sua trilha sonora é repleta de clássicos do pop dos anos 2000, como a inesquecível I Want It That Way, do Backstreet Boys.

Para um gostinho à mais, veja aqui o trailer.

Espero que tenham gostado! Digam-me nos comentários quais são os seus filmes favoritos de ensino médio e caso tenham sugestões 🙂

xoxo,
Michelle Lebres.

Please follow and like us:

Leave a Reply