Cinco Amores de Junho

Olá, pessoal! O mês de junho desse ano foi muito longo e também muito especial para mim: concluí o ensino médio em outro país, fiz vestibular pela primeira vez, entre outros momentos que deixam a gente cheio de vontade de que acabe logo, mas depois nos faz saudade. Separei, então, algumas das minhas coisinhas favoritas que marcaram esse mês e que com certeza levarei para os próximos!

  1. Série no Netflix: Suits

Como a maioria de vocês, também fiquei antenada no casamento real do ano, a união do Príncipe Harry com a Meghan Markle. Apesar de já ter ouvido falar há muito tempo atrás sobre a série em que a atriz participou por alguns anos, nunca tive muita curiosidade de assistir. Mas, persuadida por amigos, decidi dar uma chance – e não me arrependi! Vejam cá a sinopse:

Confesso que não esperava achar a vida de advogados tão interessante assim pois o trabalho deles sempre me pareceu burocracia demais. Suits, entretanto, consegue nos manter empolgado entre todos os processos e casos que a firma soluciona. Para não entregar muitos detalhes e dar um suspense, apenas concluo aqui dizendo que Harvey Specter é o principal motivo de eu ter assistido à série completa em tão pouco tempo e de não achar mais que Direito é a maior chatice.

  1. Mochilinha Preta

Há muito tempo que vinha procurando por uma mochilinha que pudesse substituir a minha amada Victor Hugo. Ela é mais velha que eu e já não aguentava mais os passeios todos. Por sorte minha mãe se lembrou disso ao escolher um presente formatura para mim.

Sabia que queria uma, mas não tinha certeza de como exatamente queria que ela fosse. Esta da Parfois é não tão pequena nem muito grande, neutra porém com textura, não muito simples nem exagerada e com o espaço e bolsos ideais. Não posso deixar de mencionar também a bolsa pequetita que também ganhei da minha mãe, perfeita para sair levando só o essencial.

  1. Relógio Casio

Ok, que o meu Swatch me perdoe por não ter estado numa lista de Cinco Amores. Amo-o de paixão, mas depois da sua pulseira de couro ter descosturado com três meses de uso cuidadoso e da marca ter negligenciado a resolução deste problema, parti para outro relógio que foi presente de formatura do meu pai.

Nem sei direito como explicá-lo para vocês porque estou encantada! Ele é moderno, simples, todo prata (o que combina com tudo o que uso, como minhas argolas) e sobressai o suficiente para não incomodar mas ainda assim ser um detalhe único do visual.

  1. Festas de Oeiras

Gostaria de ter mais fotos dessas porque creio que palavras não são o suficiente para mostrar o que significa essa festa cá em Oeiras. Cada cidade faz uma festa (ou várias pelo mês inteiro, caso de onde moro, Oeiras) chamando atrações musicais, desenvolvendo atividades, com várias barracas de comida e brinquedos do tipo de parque de diversões.

A entrada é gratuita, nenhum comerciante vai tentar te extorquir e, apesar de muita gente ir, não é uma bagunça. A prefeitura lança um calendário do que acontecerá ao longo do mês em que celebram tanto o verão quanto os santos padroeiros e o comum é você visitar pelo menos um dia das festividades, ou mesmo ir à cidades vizinhas (que não são muito longe) e ver algo que te atraiu mais nelas.

Um dos melhores dias foi o último 22 em que, para celebrar o final da fase de vestibulares e então da escola, fui com uns amigos assistir ao show dos Dama e relaxar num verdadeiro convívio entre todo mundo da região.

  1. HUJI Cam

Conheci este app um pouco depois do restante dos meus amigos porque ainda tinha um Android e este só estava disponível para iPhones. No último mês, entretanto, usei-o mais do que nunca, sobretudo fazendo fotos dos meus estudos como uma forma de me distrair um pouco deles e me incentivar a ter um capricho nos resumos.

A ideia do app é ser uma câmera instantânea no seu celular, tirando fotos com filtros retrô inerentes à sua escolha, aplicados mesmo da forma como seria tratado um rolo de filme. Nem sempre fica do jeitinho que esperava, mas, por ser diferente, começou mesmo a me inspirar a voltar à fotografar. Falarei mais sobre este app e efeitos retrô em geral num post dedicado à como ter um pezinho na fotografia de outras décadas.

E aí? Quais são os seus amores de junho? Fale para mim nos comentários abaixo, bem como dê sugestões do que gostaria de ver nos próximos posts 🙂 Espero que gostem!

xoxo,

Michelle Lebres.

Please follow and like us:

Leave a Reply